Ver essa foto no Instagram

Parabéns competidores!???????????? Passamos para a segunda fase da 12ª edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil! com a aprovação de todas as equipes. Nesta primeira etapa, as questões partiram de fontes históricas das mais diversas, desde documentos produzidos no século 17 até matérias de 2019. A ideia da competição é que os alunos passem a produzir conhecimento histórico através da análise dos vestígios do passado. Cada fase é uma semana e ao todo teremos 6 fases online. As equipes participantes são compostas por 4 pessoas: 3 estudantes (que podem estar em diferentes anos) e o professor de história do colégio. Com encontros online e a orientação do professor Daniel Alencar, neste ano, estamos iniciando a olimpíada com a participação de 3 equipes: 8ºano - Maria Clara Sampaio, Luísa Petrola e Luísa Salmito 8ºano - Raíssa Ferreira, Lia Mota e Maria Eduarda Moraes 9ºano - Arthur Moreira, Eduardo Lopes e Maria Raquel Fernandes Para celebrar e dar mais identidade aos competidores, duas das equipes criaram ilustrações com seus retratos e nomes na disputa, como pode ser conferido na publicação. Vamos continuar com a nossa torcida e esperar que com estudo e dedicação nossas equipes possam chegar na final. Boa Sorte pessoal! ????????

Uma publicação compartilhada por Coruja Sapiens (@corujasapiens) em

Ver essa foto no Instagram

O Texto Teatral foi um dos temas estudados em português pelos nossos alunos. Para reforçar o aprendizado, pedimos que a turma elaborasse pequenas produções cênicas com base no conteúdo. O objetivo era trazer, em forma de encenação de até 2 minutos, algum personagem ou personalidade que eles admirem para o restante da turma. Para isso, eles teriam que pensar em uma caracterização e/ou uma fala que representasse a personagem ou personalidade. Ao final, os colegas deveriam tentar revelar quem estava sendo interpretado. Confira o trabalho dos nossos grandes intérpretes! #texto #teatro #textoteatral #atuação #arte #cultura #lazer #estudo #colegiosapiens #colegiocanarinho

Uma publicação compartilhada por Coruja Sapiens (@corujasapiens) em

Ver essa foto no Instagram

Para esta segunda live do projeto “Conversando entre Famílias” com o tema Diálogos Intergeracionais, contaremos novamente com a psicóloga e professora de Formação Humana, Juliana; com o coordenador da área das Ciências Sociais e professor de História, Daniel; com os alunos Eduardo e Emilly, do 9° ano; e com a pesquisadora da área temática Infância e Juventude, Márcia Machado. Na live traremos questões como: Quais orientações os mais velhos têm a oferecer aos seus/suas filhos(as) e netos(as) agora? Como manter os vínculos afetivos em meio a este cenário? Por outro lado, quais ensinamentos os nossos(as) alunos(as) têm a nos dizer? Afinal, é impossível o diálogo intergeracional? Participe também da nossa reunião mandando depoimentos sobre o seu convívio com a família durante o isolamento social, basta mandar uma mensagem pelas nossas redes sociais. Contamos com a participação de vocês. Live - Diálogos Intergeracionais Data: 19/09 Horário: 10 horas Link: youtu.be/ZLI1VKvmUZk

Uma publicação compartilhada por Coruja Sapiens (@corujasapiens) em

Ver essa foto no Instagram

Estamos participando da 12ª edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil! Em suas onze edições a ONHB firmou-se como uma empolgante competição para equipes de oitavo e nono anos do ensino fundamental e do ensino médio de todo o Brasil, trazendo uma proposta inovadora de estudar a história do Brasil, abordando temas fundamentais a partir de documentos históricos, imagens, mapas, textos acadêmicos, pesquisas inéditas e debates historiográficos. As equipes participantes são compostas por 4 pessoas: 3 estudantes (que podem estar em diferentes anos) e o professor de história do colégio. Com encontros online e a orientação do professor Daniel Alencar, neste ano, estamos iniciando a olimpíada com a participação de 3 equipes: 8ºano - Maria Clara Sampaio, Luísa Petrola e Luísa Salmito 8ºano - Raíssa Ferreira, Lia Mota e Maria Eduarda Moraes 9ºano - Arthur Moreira, Eduardo Lopes e Maria Raquel Fernandes No momento estamos na primeira fase, que se iniciou no dia 14 de setembro e se encerra no dia 20 (domingo). Ao todo serão 6 fases online e 1 fase final que ocorre de forma presencial no campus da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp - SP). Vamos fazer a nossa torcida e esperar que com estudo e dedicação nossas equipes possam chegar na final ;) Boa Sorte pessoal!???????? ???? #ONHB #história #brasil #olimpiada #estudo #dedicação #pesquisa #cultura #colegiosapiens #colegiocanarinho #olimpiadanacionaldehistoria

Uma publicação compartilhada por Coruja Sapiens (@corujasapiens) em

Ver essa foto no Instagram

"Os homens se parecem mais com sua época do que com seus pais", afirma o provérbio árabe. À medida que os anos transcorrem, crescentemente, as gerações mais jovens vivem os seus dias como se as experiências dos seus familiares (mães, pais, avós, avôs, responsáveis, etc) não ensinassem lá muitas coisas. Durante este momento de isolamento físico, não obstante as discrepâncias de gostos, idades e ideias, tornou-se necessário construirmos pontes a ligar os membros de nossas famílias, no intuito de mantermos os laços sociais e cultivarmos a ajuda ao próximo. Nessa perspectiva, convidamos a comunidade do Colégio Sapiens, além de outros interessados, a discutir conosco sobre as variadas maneiras pelas quais as diferentes gerações estão vivendo a pandemia do Covid-19. Como manter os vínculos afetivos em meio a este cenário? Quais orientações os mais velhos têm a oferecer aos seus/suas filhos(as) e netos(as) agora? Por outro lado, quais ensinamentos os nossos(as) alunos(as) têm a nos dizer? Afinal, é impossível o diálogo intergeracional? Para esta segunda live do projeto “Conversando entre Famílias”, contaremos novamente com a psicóloga e professora de Formação Humana, Juliana; com o coordenador da área das Ciências Sociais e professor de História, Daniel; com os alunos Eduardo e Emilly, do 9° ano; e com a pesquisadora da área temática Infância e Juventude, Márcia Machado. Após a nossa primeira live, constatamos algo que já imaginávamos: este espaço também é capaz de promover trocas de experiências e saberes entre todos os membros da comunidade escolar. Ficamos felizes com isso! Sendo assim, esperamos que o próximo encontro também promova conexões e continue nos mantendo próximos, ainda que seja através das telas. Ao longo da semana, realizaremos algumas enquetes na página sobre o assunto e, desde já, contamos com a participação de vocês. #live #corujasapiens #geração #familia #convivencia #isolamento #conversando #colegiosapiens #saude #historia #conversa

Uma publicação compartilhada por Coruja Sapiens (@corujasapiens) em

Ver essa foto no Instagram

“Reprimido, o impulso transborda, e a inundação é sentimento; a inundação é paixão; a inundação é loucura até: tudo depende da força da corrente, da altura e da resistência do dique.” Aldous Huxley - Admirável Mundo Novo -- Um clássico moderno, o romance distópico de Aldous Huxley é indispensável para quem busca leituras sobre autoritarismo, manipulação genética, ficção especulativa e outros temas que, embora tenham surgido com força durante a primeira metade do século XX, se tornam cada dia mais atuais. Em uma sociedade organizada segundo princípios estritamente científicos, Bernard Marx, um psicólogo, sente-se inadequado quando se compara aos outros seres de sua casta. Ao descobrir uma “reserva histórica” que preserva costumes de uma sociedade anterior – muito semelhante à do leitor – Bernard vai perceber as diferenças entre esta civilização e a sua – e a partir de um sentimento de inconformismo ele desafiará o mundo. A história de Bernard se passa em um ambiente em que a literatura, a música e o cinema só têm a função de solidificar a alienação; um universo que louva o avanço da técnica, a produção em série, a uniformidade contra a diversidade. Muitas das previsões de Huxley vieram a ser confirmadas anos mais tarde, como a tecnologia reprodutiva, as supostas técnicas de aprendizado durante o sono e a manipulação pelo condicionamento psicológico. Ao lado de obras como Fahrenheit 451, de Ray Bradbury e 1984, de George Orwell, que criticavam os governos totalitários de esquerda e de direita, Admirável Mundo Novo figura na lista dos livros mais relevantes e influentes de todos os tempos. O clássico de Huxley não é somente um hábil exercício de futurismo ou de ficção científica, mas um olhar acerca do autoritarismo no mundo desde que o livro foi publicado, em 1932, e que continua a nos assombrar. #livro #frases #poesia #leitura #clubedolivro #clubedolivrosapiens #literatura #distopia #distopico #colegiosapiens #colegiocanarinho #adimiravelmundonovo #huxley

Uma publicação compartilhada por Coruja Sapiens (@corujasapiens) em

Ver essa foto no Instagram

E ai pessoal? como anda a leitura de vocês? Neste mês de Setembro trazemos para o Clube de Leitura Sapiens o tema Distopia! Ao contrário da utopia, onde tudo funciona perfeitamente como num sonho, a distopia é representada pelo caos e o adverso. Nas narrativas distópicas, a sociedade é geralmente regida por governos totalitários, ditatoriais, os quais exercem um poder tirânico e um domínio ilimitado sobre o grupo social. Nestes estados impera a corrupção e as regras instituídas em nome do bem-estar coletivo revelam-se elásticas. As conquistas tecnológicas são utilizadas também como instrumentos de monitoramento dos indivíduos, da Nação ou de grupos empresariais. Assim, a literatura distópica vem como um gênero literário fundamental, visto sua importância como ferramenta de incentivo à análise e pensamento crítico ao trazer em sua história cenas repletas de advertências, ironias e críticas sociais. #livro #leitura #clubedolivro #clubedolivrosapiens #literatura #distopia #distopico #colegiosapiens #colegiocanarinho

Uma publicação compartilhada por Coruja Sapiens (@corujasapiens) em


Ver essa foto no Instagram

Indicação Sapiens de quadrinho: Feitiço da Vila - A poesia de Noel Rosa em quadrinhos O quadrinho, publicado pela editora Jupati, reúne dez roteiristas e ilustradores brasileiros para produzir histórias inéditas baseadas nas canções do Poeta da Vila, Noel Rosa. Com um total de 12 histórias, o livro traz ainda as letras das músicas que serviram de inspiração para os contos. Emocione-se, divirta-se e se surpreenda-se. Uma ótima pedida para estudos em língua portuguesa, literatura e artes! #feitiçodavila #noelrosa #livro #sliceoflife #hq #quadrinho #literatura #clubedolivro #clubedeleitura #clubedeliteratura #escola #colegio #colegiosapiens #desafio #desafiodeleitura #leitura2020 #colegiocanarinho #livros

Uma publicação compartilhada por Coruja Sapiens (@corujasapiens) em

Ver essa foto no Instagram

Em 2020, mais do que nunca, estivemos conectados em rede com nossos alunos, pais e professores. Durante este período, pudemos observar o uso das novas tecnologias e como elas passaram a fazer parte da rotina de cada um, dentro de suas próprias casas. Buscando incentivar a pesquisa, a inovação e a criatividade em torno do uso da tecnologia, lançamos o Sapiens IOT, um laboratório de estudos focado em desenvolver projetos ligados à Internet das Coisas (IOT), robótica e automação. O projeto, que já está em andamento há cerca de um mês, surgiu em parceria do Sapiens com Orlando Barbosa e Ana Cecília Salmito Barbosa, pais de um de nossos alunos, e que, ontem (02/09), compareceram à nossa escola para realizar a doação de equipamentos para o novo laboratório. Fiquem ligados para saber mais sobre o Sapiens IOT e as novidades que virão! #sapiensIOT #IOT #automação #robotica #internet #internetdascoisas #casa #sapiens #colegiosapiens #colegiocanarinho

Uma publicação compartilhada por Coruja Sapiens (@corujasapiens) em

Ver essa foto no Instagram

E ai pessoal? como anda a leitura de vocês? Neste mês de Setembro trazemos para o Clube de Leitura Sapiens o tema Distopia! Ao contrário da utopia, onde tudo funciona perfeitamente como num sonho, a distopia é representada pelo caos e o adverso. Nas narrativas distópicas, a sociedade é geralmente regida por governos totalitários, ditatoriais, os quais exercem um poder tirânico e um domínio ilimitado sobre o grupo social. Nestes estados impera a corrupção e as regras instituídas em nome do bem-estar coletivo revelam-se elásticas. As conquistas tecnológicas são utilizadas também como instrumentos de monitoramento dos indivíduos, da Nação ou de grupos empresariais. Assim, a literatura distópica vem como um gênero literário fundamental, visto sua importância como ferramenta de incentivo à análise e pensamento crítico ao trazer em sua história cenas repletas de advertências, ironias e críticas sociais. #livro #leitura #clubedolivro #clubedolivrosapiens #literatura #distopia #distopico #colegiosapiens #colegiocanarinho

Uma publicação compartilhada por Coruja Sapiens (@corujasapiens) em


Ver todos
Contato
© 2020 Todos os direitos reservados.